Artigos


18/02/2011
SUA CASA É O REFLEXO DE QUEM VOCÊ É
Alexandra Tsouroutsoglou


Você já parou para pensar que a bagunça pode atrapalhar sua vida e interferir no seu bem-estar? Pense em como estão guardados seus documentos. Você anda se estressando ao procurar objetos pela casa?

Suas finanças estão em ordem? Há papéis acumulados e você não tem energia para organizar nem ideia por onde começar a fazer isso? Às vezes simplesmente parar e olhar para sua casa ou local de trabalho pode fornecer grandes pistas e ferramentas para o autoconhecimento e a realização de mudanças.

Conhecer a si mesmo revela possibilidades e limitações para renovar e conquistar novos caminhos. Acredite, todo mundo tem um lado abandonado, paralisado, magoado. Todos guardam a criança feliz, bem cuidada ou negligenciada e uma infinidade latente de emoções. E é possível encontrar todas elas no lugar onde se trabalha e mora.

...O acúmulo de objetos ou a negligência com determinadas áreas da casa geralmente estão associados a razões mais profundas ou secretas, consciente ou inconscientemente relacionadas a alguma questão pendente do passado...

O acúmulo de objetos ou a negligência com determinadas áreas da casa geralmente estão associados a razões mais profundas ou secretas, consciente ou inconscientemente relacionadas a alguma questão pendente do passado. Pode ser uma postura defensiva por não estar preparado para lidar com o assunto ou não querer enxergar tal fato. E aqui falo tanto de lembranças boas quanto tristes, ambas podem doer na alma.

A verdade é que teimamos em não abandonar o passado, que se acumula facilmente em cartões, cartas, panfletos ou guardanapos com dizeres e anotações, formas materializadas de momentos especiais e de épocas que não queremos esquecer. É um modo de vida. Se achar que não interfere em seu crescimento emocional e tiver espaço físico para o armazenamento, voilá, pode continuar a colecionar estas lembranças. Mas se pretende fazer uma mudança de vida e quer começar a empreender seus projetos ou sair da estagnação, desapegar-se de tais objetos é o primeiro passo para tais conquistas. Pessoas apegadas às recordações vivem no passado e não percebem que tal comportamento as impossibilita de viver o presente. Como diz um clichê antigo, o presente é uma dádiva, e as pessoas esquecem de honrá-lo, deixando de experimentar mais a vida.

E você? Tem usado a bagunça como arma para não realizar os seus sonhos? Vive dando desculpas da falta de tempo para não comparecer às reuniões com os amigos, festas de aniversário, enfim, qualquer evento social, e ainda reclama de ser solitário?

Se está pensando em mudar, já pensou no que pretende fazer com o tempo livre? Tem planos futuros? Está disposto a vivenciar novas experiências, livrar-se do velho e dar lugar ao novo?

Em caso positivo, comece a organizar sua vida com planejamento, disciplina e calma. Se precisar de uma ajudinha, tudo bem, ninguém é de ferro. Mas escolha uma pessoa que realmente possa auxiliá-lo nesta missão em dias mais críticos, alguém livre dos mesmos apegos. Avalie a necessidade de investir em material para facilitar o trabalho (pastas, arquivos, gaveteiros, caixas, divisórias para gavetas etc.), marque o dia D para dar a largada, planeje as paradas para as refeições e mãos à obra. E não se esqueça de levar em consideração três premissas básicas: a seleção, o descarte (separe o que será doado, reciclado, vendido ou jogado fora) e a organização do que ficou.

Doar o que é desnecessário, especialmente em períodos que ocorrem catástrofes como enchentes e terremotos, facilita o processo de desapego e ajuda a sair da estagnação. É uma ação efetiva de contribuição para uma sociedade mais solidária.

E você perceberá que depois de iniciar a limpeza todos os sentimentos guardados virão à tona, mesmo os conflitantes. Ao mesmo tempo em que sentirá vontade de desistir, não vai querer parar mais. Fique atento, não fuja das metas e não esgote suas reservas de energia. Siga num ritmo que o mantenha motivado e comemore cada uma de suas vitórias. Observar os sacos cheios com a seleção do que irá para o lixo e do que será doado é uma grande motivação. E um presente para o seu processo de autoconhecimento.
===========================================
Experimente fazer isso ficará surpresa !


Comente este artigo Enviar este artigo por e-mail Imprimir este artigo Voltar para a página de artigos



Mais Artigos